(55) 3332 1438 | 9 9128 6838

Preço do mel sobe em lojas de Rio Claro nos primeiros meses do ano


"Alta nas exportações e morte de abelhas estão entre as causas do aumento. No Brasil, valor subiu entre 40% e 50% nos últimos 12 meses, diz Abemel."

Publicada em: 11 de julho de 2016 - 10:55 horas Apicultura


O preço do mel aumentou entre 40% e 50% no último ano no país, segundo a Associação Brasileira dos Exportadores de Mel (Abemel), e moradores de Rio Claro (SP) estão sentindo a alta.

Preço do mel sobe em lojas de Rio Claro nos primeiros meses do ano

Valor do mel em Rio Claro subiu 15% nos primeiros meses deste ano (Foto: Ely Venâncio/EPTV)

Em uma loja de produtos naturais da cidade, o preço subiu 15% somente em 2016.

"É difícil, tudo aumentou, inclusive o mel e a gente tem que repassar, não tem como porque subiu a conta. Não tem como a gente não repassar para o cliente", afirmou a empresária Paula Sartori.

Exportações
Um dos fatores para o aumento é o crescimento das vendas para o mercado externo. Com as exportações, há menos oferta no país e os preços sobem.

"Antes, o exportador que vendia o litro de mel, por exemplo, a US$ 10 lá fora recebia R$ 25. Hoje, mandando o mesmo litro de mel para o exterior, ele recebe R$ 35. Então ele se anima a exportar mais. Você tem uma redução de mel disponibilizado no mercado interno, naturalmente o mercado se ajusta aumentando o preço", explicou o economista Israel de Souza.

Abelhas
O aumento também é consequência de outro problema. A produção caiu porque muitas abelhas da região estão morrendo. A suspeita é de que o agrotóxico usado nas lavouras esteja provocando o fenômeno e isso ocorre desde janeiro, quando começou a pulverização por aviões.

Preço do mel sobe em lojas de Rio Claro nos primeiros meses do ano

Agrotóxicos causam a morte de milhões de abelhas na região (Foto: Marlon Tavoni/EPTV)

"Antes era feito com trator, agora estão terceirizando. Quando faz essa pulverização aérea, o vapor do veneno do agrotóxico não fica só na cana, ele avança um pouco conforme a mudança do vento. E, se há caixa de abelhas nessa área, ele mata todas as abelhas", afirmou o apicultor Carlos Fernando Celano.

As abelhas também estão morrendo por causa do inverno. Nessa época, as flores produzem menos néctar, que elas usam para se alimentar.

Uma das saídas para tentar evitar perdas é fazer um xarope que mistura água, açúcar e mel para elas consumirem. Mas não é uma tarefa fácil. "Dá um trabalho porque a gente praticamente não faz pouco, quando você faz tem que fazer bastante. Caixa por caixa, abrindo e fechando", disse Celano.

Diminuir o consumo
Sem previsão de diminuição nos preços, os consumidores estão controlando o consumo ou mudando a lista de compras.

"Deu uma subida no preço. Às vezes, tem que dar uma economizada em outra coisa para não poder deixar de usar o mel, principalmente pelas características dele", contou o educador físico Felipe Morgato, que consome o produto quase todo dia e o recomenda para quem pratica atividade física.

A passadeira de roupas Maria de Lurdes das Graças também está se adaptando. Na casa dela, o mel sempre foi combinado com pão, iogurte, aveia e banana. Mas, com o preço alto, o consumo diminuiu. "Eu vou colocar o pé no freio um pouco. Vou continuar consumindo, mas menos", disse.

Fonte: G1


Veja também:

Produtos em Destaque

Escolhemos alguns produtos que possam lhe interessar. Você também pode conhecer nosso catálogo completo.

  • SEIF-160

    Centrífuga de Mel Elétrica - Controle Eletrônic...

    Veja mais
  • FEE-200

    Centrífuga de Mel Elétrica - Embreagem

    Veja mais
  • Desoperculadora Elétrica - Direita

    Desoperculadora Elétrica

    Veja mais